Mensagens

Ajudar Sim, Mas Da Forma Eficaz!

Imagem
Há mais de vinte anos que guardo este  texto;  a primeira vez que o ouvi, foi na época do meu estágio, quando me propus como "observadora" em grupos de Famílias Anónimas (grupos de interajuda a familiares de adictos a substâncias ou de codependentes).
É sobre querer ajudar, e sobre a forma mais eficaz de o fazer, de forma que a ajuda seja mesmo um erguer e não uma dependência mais na vida de quem é ajudado.
De vez em quando partilho este texto, e agora volto a fazê-lo:



"O meu papel de apoianteNÃO É FAZER coisas à pessoa que pretendo AJUDAR, mas sim, SER algo para ela, DANDO O EXEMPLO; NÃO É tentar controlar e mudar as suas acções, mas, através da COMPREENSÃO E CONHECIMENTO, MUDAR AS MINHAS REACÇÕES.Mudarei as minhas REACÇÕES  negativas para POSITIVAS; o medo em FÉ; o desprezo por aquilo que ele(ela) faz em RESPEITO pelo POTENCIAL que possui; a hostilidade em  COMPREENSÃO; e a manipulação ou protecção excessiva, em LIBERTAÇÃO COM AMOR, NÃO tentando fazer com que ele(ela) co…

Um Dos Maiores Tabus Das Mulheres Mães…

Imagem
Talvez um dos maiores tabus das Mulheres Mães... …seja estarem cansadas dos filhos… Tudo começa numa ideia social e colectivamente aceite de que ser mãe é ficar escravizada para sempre aos filhos, de que ser mãe é deixar de ser pessoa, para se estar em estado de alerta 24/24 e 365/365.Esta ideia cresce a partir da era industrial em que as migrações para as cidades foram em massa, desertificando aldeias e desmembrando comunidades, pondo todo o peso da criação dos filhos nas mulheres, que começaram a ficar sozinhas – os homens iam para a guerra ou trabalhar, ou a sentirem-se sozinhas, porque quando os companheiros regressavam, só queriam descansar; endeusou-se o papel de mãe; Mãe é um arquétipo multiplicado em vários tipos: A Mãe Boa, a Mãe Má, a Mãe Vampira, a Mãe Companheira, a Mãe Bruxa… Antes do século XX, o papel de mãe era dividido nas tribos, aldeias e comunidades, com outras mulheres e mães, e assim não sentiam o desgaste e a exaustão de se querer ser a “Mãe Perfeita”. Sempre fomos …

Não,Não É Um Blogue Novo!...

Tudo Isto Para Simplificar A Minha Vida...
Entrei em 2009 na blogosfera com os meus queridos "Esqueletos no Armário", e em 2012 e 2013 entrei com mais blogues, o "Lotus Zen-Mind, Body and Soul" e o "Mulheres de Corpo E Alma"

O que eu desejava era escrever para vários tipos de leitores, mostrar os meus pensamentos e deixar mensagens de Esperança, Fé, apesar do que ia acontecendo pelo mundo, e sinto que fui bem sucedida!

No entanto, o tempo vai correndo, e deixa uma sensação de que não damos conta de tudo, que há acontecimentos e tarefas que se multiplicam e sobrepõem, e agora em 2017 eu tinha que tomar uma decisão: OU deixava "morrer" os meu meninos, OU os reunia numa só casa, num só lar digital, é o que estou a fazer.

A página dos"Esqueletos no Armário" continua a mostrar as minhas opiniões pessoais, o "Lotus Zen-Mind, Body and Soul" com publicações minha sobre vários temas e o "Mulheres de Corpo E Alma"com publicações …